segunda-feira, 21 de setembro de 2015


DEUS VEM VINDO


"Quem busca estender as flores da bondade é escolhido para colher os frutos da simpatia."

Ninguém conhece as tribulações que te espancam por dentro da própria alma.
Observas-te no ápice da resistência e em muitas ocasiões, te inclinas a ideia de deserção...
Entretanto, insiste no cultivo da paciência, um tanto mais, e resguarda-te nos deveres que a Divina Providência te confiou.
Deus vem vindo...

Perdeste as mais belas aspirações, em vista dos golpes que a realidade te desferiu.
Por vezes, sentes o ímpeto de agir contra a própria existência...
Conserva-te, porém, na paciência, um tanto mais, e prossegue na execução dos teus próprios encargos.
Deus vem vindo...

A solidão te oprime os sentimentos, embora quase sempre vejas na multidão.
Nesses instantes, parece-te que a morte se aproxima e não raro, experimentas a tentação de abraçar a fuga e a irresponsabilidade...
No entanto, usa a paciência, um tanto mais, e persevera na s tarefas que a vida te deu para realizar.
Deus vem vindo...

Lembra os obstáculos e crises, quedas e provas que já atravessaste, dos quais sempre ressurgiste para o reequilíbrio e para a busca da felicidade, sem que saibas explicar de que maneira te refizeste para a alegria de viver e conviver.

Avalia as bençãos que te marcam os dias e as vitórias íntimas que entesouraste no campo das próprias experiências e nunca te acomodes com o desespero.
Se ainda não dispões de segurança a fim de te sustentar a própria fé, acalma-te, trabalha, serve, espera e guarda a certeza de que Deus vem vindo...

EMMANUEL, através da psicografia de Francisco Cândido Xavier, 
no Livro IRMÃO, Instituto de Divulgação Editora André Luiz, 
São Paulo, maio de 1980.




segunda-feira, 7 de setembro de 2015

NO CULTO DA CARIDADE


"O Universo é toda uma sinfonia de obediência,garantindo os objetivos da evolução."
 
Aprendamos a auxiliar para que a nossa dádiva não se transforme em espinho, envenenando as chagas alheias.
 
A caridade não nos surge apenas na doação de ordem material.
 
É serviço de cada instante e apoio de cada dia ...
 
Não comentes o mal para que o mal não se estenda, não te refiras à sombra para que a sombra te não envolva o caminho.
 
Ao pé dos semelhantes cala o impulso da maldição que começa na leviandade e na crítica.
 
Se junto aos doentes, não te reportes à enfermidade, se respirando entre ignorantes não reproves aqueles que ainda se movimentam nas trevas.
 
Não insistas, destacando a perversidade e o infortúnio, embora a vida nos determine o dever de extinguir a penúria e sanar a dor.
 
Lembra-te de que é preciso esquecer a própria superioridade, para que a lição não se converta em orgulho e que é necessário ofuscar o nosso propósito de evidência para que o ensejo da luz favoreça os necessitados de confiança.
 
Não vale socorrer desesperando ou ferindo ...
 
Quase sempre a carência do próximo prescindirá do teu ouro, desde que saibas soerguê-la ao teu próprio nível, a fim de que se dignifique para o trabalho e se restaure para o sol da esperança.
 
Ocultar a mão esquerda para que a mão direita não te conheça a beneficência não é simplesmente atitude de respeito e fraternidade na assistência comum, mas também apelo do Cristo à nossa humildade para que nos amparemos reciprocamente, sabendo que a fraqueza dos caídos de hoje pode ser a nossa fraqueza nos embates da alma que a vida nos oferecerá de futuro, e que apenas pratiquemos o amor, em nos compreendendo e ajudando uns aos outros por verdadeiros irmãos.
 
"Ainda mesmo que todas as circunstâncias te hostilizem, ajuda sempre".

 
EMMANUEL, através da psicografia de Francisco Cândido Xavier, 
no Livro IRMÃO, Instituto de Divulgação Editora André Luiz, 
São Paulo, maio de 1980.

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

ESCOLHA




O mal, muitas vezes transforma-se em paz e luz naqueles que o recebem e, invariavelmente, é sempre treva e dor naquele que o pratica....

'Chamados' e 'Escolhidos' não constituem expressões que se ajustam unicamente ao quadro das revelações vertidas do Céu para a Terra.

Observamo-las no campo da experiência comum, de vez que toda criatura é escolhida para expressar os elementos chamados por ela mesma a substancializar o centro da própria vida.
Quem coleciona as labaredas da tentação é escolhido para inflamar o incêndio da angústia.
Quem busca os espinhos da estrada é escolhido para guardar o espinheiro no coração.
Quem anota desapontamentos e amarguras é escolhido para capitanear o desânimo.
Quem se esforça por estudar e aprender, é escolhido para guardar o conhecimento superior e transmiti-lo aos semelhantes.
Quem se esmera no cumprimento das próprias obrigações, é escolhido para representar a força do progresso.
Quem busca estender as flores da bondade é escolhido para colher os frutos da simpatia.
Serve à fraternidade e refletir-lhe-ás a glória imperecível.
Exalta a fé pura e converte-te-ás em base de confiança.
Teus mais íntimos pensamentos são imãs vigorosos trazendo-te ao roteiro as forças que procuras.
Não te detenhas na tristeza que te angariará desencanto, nem te confines à revolta que te imergirá o coração nas correntes da indisciplina.
Esquece todo o mal para que o bem te enobreça o caminho.
Não olvides que o tempo infatigável dar-nos-á , hoje e sempre, o lugar que nos é próprio, porque a vida escolher-nos-á para a treva ou para a luz, segundo a nossa própria escolha.
Se ainda não dispões de segurança a fim de sustentar a própria fé, acalma-te, trabalha, serve, espera e guarda a certeza de que Deus vem vindo ...

EMANNUEL, Psicografia de Francisco Cândido Xavier , 
no Livro: IRMÃO, 
INSTITUTO DIVULGAÇÃO EDITORA ANDRÉ LUIZ, UBERABA,1980.