quinta-feira, 29 de agosto de 2013

EDUCAÇÃO E CIÊNCIA E A AJUDA DE AMIGOS DE OUTROS ORBES


" Saudações!
Eu Sou Asthar Sheran e venho em Missão de Paz! 

Saibam que desde a Nossa apresentação na Terra, estamos transmitindo novos conhecimentos, especialmente aos seus cientistas, aos seus líderes, aos formadores de opiniões e aos pesquisadores em diversas áreas, assim como também aos educadores que, mesmo sem a consciência das nossas transmissões, trazem o coração e a mente abertos para a Verdade Universal.
Comunicação com as Equipes dos Céus
Saibam que diversas são as nossas Equipes em Terra: Seres entre vocês que estabeleceram elos de comunicação com as “Equipes dos Céus” e estão a funcionar como receptores e transmissores de informações, implantando uma Nova Consciência.
E garanto que há uma enorme Equipe de Luz entre vocês a receber as nossas transmissões e absorvendo novos conhecimentos de forma muito pura.
Sabemos que nem tudo chega ao conhecimento da população em geral e a Nós não importa muito este fato.
A Nós importa apenas sabermos que há na Terra diversos Seres Humanos abertos ao novo, espalhados pelos diversos segmentos da sociedade, buscando comprovações das novas teorias e as confirmam através de pesquisas e ações, que atuam na Luz e que estão a Nos auxiliar a expandir o Conhecimento da Verdade Universal entre vocês.
Ciência e Educação são os carros chefes da Evolução Humana
Escolhemos especialmente a Nova Ciência e a Nova Educação para serem os nossos “carros chefes” na implantação de novos hábitos, novos pensamentos e novas formas de organizarem-se na Terra, envolvendo inclusive a religião, a economia e a política.
Incentivamos pesquisas e lançamos novas teses, estimulamos Novas Ações, sabendo que pouco a pouco toda a Humanidade assimilará a Nova Consciência.
Estamos nos sentindo satisfeitos, pois as comprovações científicas estão acontecendo e as Novas Ações já são uma realidade.
Este é o caminho que escolhemos na Terra."

Mensagem canalizada pela médium Tania Rezende

domingo, 18 de agosto de 2013

CORAGEM E RESPONSABILIDADE - O ESPIRITISMO

Quando o ser humano descobre o Espiritismo é tomado por especial alegria de viver, passando a compreender as razões lógicas da sua existência, os mecanismos que trabalham em favor da felicidade, experimentando grande euforia emocional.


Quando o Espiritismo penetra na mente e no sentimento do ser humano, opera-se-lhe uma natural transformação intelecto-moral para melhor, propondo-lhe radical alteração no comportamento que enseja a conquista de metas elevadas e libertadoras.



Quando o indivíduo mantém os primeiros contatos com a Doutrina Espírita, vê-se diante de um mundo maravilhoso, rico de bênçãos que pretende fruir, deixando-se fascinar pelas propostas iluminativas de que é objeto.



Quando o Espiritismo encontra guarida no indivíduo, logo se lhe despertam os conceitos de responsabilidade, coragem e fidelidade à nova conquista.

Nem todos, porém, alteram a conduta convencional a que se acostumaram. Ao entusiasmo exagerado sucede o convencionalismo do conhecimento sem a sua vivência diária, aguardando recolher conveniências e soluções para os problemas afligentes, sem maior esforço pela transformação moral. Não se afeiçoando ao estudo correto dos postulados espíritas e neles reflexionando, detêm-se nas exterioridades das informações que recolhem, nem sempre verdadeiras, tornando-se apenas beneficiários dos milagres que esperam lhes aconteçam a partir do momento da sua adesão.



Com o tempo e a frequência às reuniões, acomodam-se ao novo ritualismo da participação sem realizações edificantes, ou entregam-se à parte da assistência social, procurando negociar com Deus o futuro espiritual em razão do bem e da caridade que acreditam estar realizando.




O conhecimento do Espiritismo de forma natural e consciente desperta os valores enobrecidos da responsabilidade e da coragem indispensáveis à existência ditosa.

Todo conhecimento nobre liberta o ser humano da ignorância, apresentando-lhe a realidade desvestida dos formalismos e das ilusões, na sua fase mais bela e significativa, por ensejar a conquista dos valores legítimos que devem ser cultivados.



O homem livre da superstição e dos complexos mecanismos da tradição da fé imposta redescobre-se e exulta por compreender que é o autor de todas as ocorrências que lhe sucedem, exceção ao nascimento e à desencarnação, e mesmo essa, dependendo muito do seu comportamento durante a vilegiatura física, podendo antecipá-la ou postergá-la.



Adquire a responsabilidade moral pelos atos, não mais se apoiando nas bengalas psicológicas de transferir para os outros a razão dos insucessos que lhe ocorrem, dando lugar aos sofrimentos e suas inevitáveis consequências.



Compreende que uma excelente filosofia não basta para proporcionar uma existência feliz, mas sim a vivência dos seus ensinamentos, que se tornam responsáveis pelo que venha a ocorrer-lhe na área do seu comportamento moral.



É comum a esses adeptos precipitados, passado algum tempo, apresentarem-se decepcionados e tristes, informando que esperavam muito mais do Espiritismo e que encontraram pessoas confusas e perversas, insensatas e desequilibradas no seu Movimento.

Da alegria exagerada passam à crítica contumaz, à maledicência, ao azedume.



Afinal, essa responsabilidade não é do Espiritismo, mas daqueles que o visitam levianamente e não incorporam à vida espiritual os ensinamentos excepcionais de que se constitui a sã doutrina.



De igual maneira que esses neófitos não se preocuparam em conseguir a auto iluminação o mesmo sucedeu com outros adeptos que os precederam, acostumados que estavam ao ócio espiritual, à leviandade religiosa, aguardando sempre receber sem a menor preocupação em contribuir.




O Movimento Espírita não é o Espiritismo. O primeiro é constituído pelos indivíduos, bons e maus, conhecedores e ignorantes das verdades do mundo espiritual, ativos ou ociosos, que se deveriam integrar de corpo e alma ao serviço de renovação interior e da divulgação pelo exemplo. No entanto, para esse cometimento é necessária a coragem da fé, essa robustez de ânimo que enfrenta as dificuldades de maneira lúcida e clara, com destemor e espírito de ação, para remover-lhes os obstáculos e alcançar os patamares mais elevados de harmonia e de bem-estar.



Em muitos, que permanecem na irresponsabilidade do comportamento e na falta de coragem para arrostar as consequências da sua conversão ao Espiritismo, demorando-se na dubiedade, nas incertezas que procuram não esclarecer, receando os impositivos da fidelidade pessoal à doutrina, instalam-se as justificativas infantis para prosseguirem sem alteração, esperando que os Espíritos realizem as tarefas que lhes dizem respeito.



Outros ainda, viciados na conduta da inutilidade, esperam ter resolvido todos os problemas de saúde, família, economia, surpreendendo-se, quando convocados aos fenômenos existenciais das enfermidades, dos desafios domésticos e financeiros, sociais e profissionais, que desejavam não lhes ocorressem em decorrência da sua adesão ao Espiritismo...



Só mesmo a mente insensata ode elaborar conceito dessa maguinetude: a adesão a uma doutrina feliz basta para que tudo lhe ocorra a partir de então, de maneira especial e magnífica!



O Espiritismo enseja a compreensão dos fatores existenciais, dos compromissos que a cada qual dizem respeito, do esforço que deve ser envidado em favor da construção do próprio futuro. Elucida as situações dolorosas, explicando as suas causas e oferecendo os instrumentos para a sua erradicação, com a consequente construção dos dias felizes do porvir.




Eis por que se impõe, logo após a adesão aos seus postulados, de par com a responsabilidade da conduta, a coragem para as mudanças interiores que devem acontecer ao largo do tempo, com a vigilância indispensável à produção de fatores elevados para o desenvolvimento intelecto-moral que aguarda o candidato às suas fileiras.



Tomando como modelar a conduta de Jesus, o Espiritismo terá-Lo de volta, desmistificado das fábulas com que O envolveram através dos tempos, real e companheiro de todos os momentos, ensinando sempre pelo exemplo de que as Suas palavras se revestem.



O espírita sincero, que se redescobre através do conhecimento doutrinário, transforma-se em verdadeiro cristão, conforme os padrões estabelecidos pelo Mestre galileu.



Não se permite justificativas infantis após os insucessos, levanta-se dos erros e recomeça as atividades tantas vezes quantas ocorram, tem a coragem para o auto enfrentamento libertando-se dos inimigos de fora para vencer aqueles de natureza interna, sempre disposto a servir e a amar.




Evocando os mártires do Cristianismo primitivo, enfrenta hoje valores decadentes da ética e da moral, graves problemas sociais e morais, que lhe exigem sacrifício para uma existência honorável sem os conchavos com a indignidade, a traição e o furto legalizado.



Torna-se alguém intitulado como portador de comportamento excêntrico, porque tem a coragem de manter a vida saudável, mantendo-se digno em todas as circunstâncias, responsável pelos pensamentos, palavras e atos, incompreendido e, não poucas vezes, perseguido, mesmo nos locais em que labora doutrinariamente, em face da conduta doentia dos acostumados à leviandade e ao ócio.



Sem qualquer dúvida, a adesão ao Espiritismo impõe a consciência de responsabilidade e de coragem, para tornar-se verdadeiramente espírita todo aquele que lhe sinta a sublime atração.



Pelo Espírito Vianna de Carvalho 

Página psicografada pelo médium Divaldo Pereira Franco, 
no dia 10 de agosto de 2009, na cidade do Rio de Janeiro, RJ.

A AMIZADE REAL


Um homem que amontoara sabedoria, além da riqueza, auxiliava diversas famílias a se manterem com dignidade...
Sentindo-se envelhecer, chamou o filho para instruí-lo na mesma estrada de bênçãos.
Para começar, pediu ao moço que fosse até o lar de um amigo de muitos anos, a quem destinava determinada quantia mensal.
O jovem viajou alguns quilômetros e encontrou a casa indicada. Esperava encontrar um casebre em ruínas mas o que viu foi uma casa modesta, mas confortável.
Flores alegravam o jardim e perfumavam o ambiente. O amigo de seu pai o recebeu com alegria. Depois de inteligente palestra, serviu-lhe um café gostoso.
Apresentou-lhe os filhos, que se envolviam num halo de saúde e contentamento.
Reparando a fartura, o portador regressou ao lar sem entregar o dinheiro.
Para quê? Aquele homem não era um pedinte. Não parecia ter problemas. E foi isso mesmo que disse ao velho pai, de retorno ao próprio lar.
O pai, contudo, depois de ouvir com calma, retirou mais dinheiro do cofre, dobrou a quantia e disse ao filho:
Você fez muito bem em retornar sem nada entregar. Não sabia que o meu amigo estava com tantos compromissos. Volte à residência dele e entregue-lhe esse valor, em meu nome. De agora em diante, é o que lhe destinarei.
A sua nova situação reclama recursos duplicados.
O rapaz relutou. Aquela pessoa não estava em posição miserável. Seu lar tinha tanto conforto quanto o deles.
Alegro-me em saber, falou o velho pai. Quem socorre o amigo apenas nos dias do infortúnio, pode exercer a piedade que humilha em vez do amor que santifica.
Quem espera o dia do sofrimento para prestar favor, poderá eventualmente encontrar silêncio e morte, perdendo a oportunidade de ser útil.
Não devemos esperar que o irmão de jornada se converta em mendigo a fim de socorrê-lo.
Isto representaria crueldade e dureza de nossa parte.
Todos podem consolar a miséria e partilhar aflições. Raros aprendem a acentuar a alegria dos seres amados, multiplicando-a para eles, sem egoísmo e nem inveja no coração.
O amigo verdadeiro sabe fazer tudo isto. Volte pois e atenda ao meu conselho.
Nunca desejei improvisar necessitados em torno da nossa porta e sim criar companheiros para sempre.
Entendendo a preciosa lição, o rapaz foi e cumpriu tudo o que lhe havia determinado seu pai.
____________________________________________



O verdadeiro amigo é aquele que sabe se alegrar com todas as conquistas.


Se ampara na hora da dor e da luta, também sabe sorrir e partilhar alegrias.



O amigo se faz presente nas data s significativas e deixa seu abraço como doação de si próprio ao outro.

Incentiva sempre. Sabe calar e falar no momento oportuno.

Pode estar muito distante, mas sua presença sempre perto.

O verdadeiro amigo é uma bênção dos céus aos seres na Terra.


Redação do Momento Espírita

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

CUBO DE METATRON E SEUS BENEFÏCIOS


Você conhece Metatron?
Metatron vibra como Arcanjo e atua na Grande Fraternidade Branca junto com Arcanjo Miguel e Arcanjo Melquisedeque, formando a Trindade Suprema neste Universo.
Considerado o Criador da Luz e do Elétron Perfeito, Metatron está empenhado em ancorar a Sua Energia no planeta a fim de auxiliar a Humanidade em seu caminho de evolução e ascensão.
A Luz Metatrônica apresenta um tom que se aproxima do branco-platinado, muito suave, translúcida e brilhante! Vibra tão alto, que é considerada uma das mais altas vibrações deste Universo, bem próxima à Luz do Altíssimo Criador.
Metatron vem trazendo Elétron Perfeito para a Terra, promovendo as correções necessárias na energia humana, possibilitando a restauração do DNA e do corpo físico, a fim de a Humanidade retorne à Perfeição original – o Corpo Perfeito, o Adam Kadmon.

Geometria Sagrada: a Linguagem de Metatron
Quanto mais elevados são os Seres, mais próximos estão da Geometria Sagrada do Universo. Atuam e comunicam-se através de imagens e formas geométricas, uma linguagem Universal para todos os Seres Crísticos do Universo, inclusive para a Humanidade.
Nos Seres Humanos, essa linguagem por imagens e formas geométricas chega através mente inconsciente, onde estão registradas as formas primordiais da Criação.
A mente humana também funciona por imagens.
Quando Metatron se comunica com a Humanidade, Ele usa imagens e figuras geométricas, a mente inconsciente capta a informação, aceita como uma Verdade Primordial e executa os comandos nelas contidos.
Desta forma Metatron consegue reativar os Códigos Divinos inseridos em todos os Seres Humanos.

Cubo de Metatron e a mensagem de Metatron
Através do Cubo de Metatron, esse elevadíssimo Arcanjo nos transmite a ideia da necessidade de cada Ser Humano acelerar a velocidade dos seus Elétrons e facilita essa aceleração quando se faz uma conexão direta com Ele dentro do Cubo de Metatron.

O Cubo de Metatron é considerado um Acelerador Quântico na geometria sagrada e está disponível a toda a Humanidade que queria fazer o “Salto Quântico”, a fim de que possa vibrar numa oitava acima.


Este é um post foi orientado por Metatron e redigido por Tania Resende,
através de pesquisa orientada e canalização.